UFMBB

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Página inicial Artigos Ele não quer compromisso!

Ele não quer compromisso!

E-mail Imprimir
 

É muito comum os jovens iniciarem um relacionamento sem pensar no que vai acontecer depois. O começo do namoro é algo sem muita importância, afinal de contas ainda não há amor. Esse é um grande erro: iniciar um relacionamento sem compromisso.

Não estou falando em compromisso de casamento. E claro que namorar alguém não significa ter que casar com aquela pessoa que começamos a namorar, contudo precisamos ter em mente a necessidade de se estabelecer um relacionamento responsável, verdadeiro e respeitoso. E quando isso não acontece, chega uma hora em que o relacionamento acaba alcançando um ponto crítico. Saber reconhecer se o rapaz pretende assumir um compromisso sério de namoro pode ajudar na tomada de uma decisão definitiva.

Mas como identificar atitudes de uma pessoa que não quer compromisso? Vou compartilhar com você algumas situações e espero que ao final deste artigo você chegue a uma conclusão.

Compromisso envolve dedicação e responsabilidade

Certo rapaz, após conhecer uma linda jovem, sentiu o coração bater mais forte, e era impossível conter tamanha emoção. Como um bom rapaz, logo foi procurar o pai da jovem para dizer-lhe de suas intenções. O pai da moça consentiu com o casamento, porém ele teria de servi-lo durante sete anos para conseguir a bênção. Ele concordou. Mas, como se sete anos não fossem o bastante, foi proposto ao rapaz trabalhar mais sete anos para conseguir casar-se com a jovem.

Você já deve saber quais personagens bíblicos estou comentando. Sim, Jacó e Raquel "Assim serviu Jacó sete anos por causa de Raquel; e estes lhe pareciam como poucos dias, pelo muito que a amava" (Gn 29.20). "...então te daremos também a outra, pelo trabalho de outros sete anos que ainda me servirás" (Gn 29.27). Jacó dedicou quatorze anos de sua vida trabalhando para conseguir a pessoa amada.

No mundo em que vivemos parece que esta narrativa bíblica está ultrapassada. Muitos jovens estão esquecendo os ricos ensinamentos bíblicos e exemplos de vida que a Bíblia nos traz. Jacó assumiu a responsabilidade de trabalhar quatorze anos porque sabia o que queria. Quando não há compromisso com a outra pessoa, a dedicação e a responsabilidade ficam bem longe das ações.

Dedicação significa profundo afeto. Um jovem que realmente almeja um compromisso sério e verdadeiro há de demonstrar afeto sem que lhe seja solicitado. Jacó não se importou nem mesmo de ser enganado pelo pai de Raquel, quando lhe deu a filha mais velha, porque assim era o costume do povo. Aquela atitude não o impediu de continuar lutando pelo casamento com Raquel. Se não desejasse um compromisso sério com Raquel, com certeza ele teria desistido na primeira proposta do pai da jovem. Bem que poderia ter dito:

- Trabalhar sete anos para depois casar? Isso é um absurdo!

Mas, ao contrário, ele se dedicou tanto que os anos pareciam poucos, porque muito a amava.

Seu namorado tem demonstrado um profundo afeto e consideração por você? Ele tem sido responsável nas suas atitudes? Não quero dizer que tenha que trabalhar quatorze anos para o seu pai, mas há várias maneiras de se demonstrar afeto e carinho.

Ao conversar com dois pastores sobre o assunto, perguntei o que identifica uma pessoa desinteressada, sem compromisso com a outra. Eles responderam: a falta de pontualidade; a falta de assiduidade aos encontros, com desculpas nada convincentes; ausência de gestos afetuosos; a a falta de atenção às necessidades e interesses do outro; a falta de uma comunicação saudável e produtiva etc. É claro que estas atitudes devem ser consideradas pela constante prática; assim ocorrendo, podemos confirmar a falta de dedicação e responsabilidade.

Como está o seu relacionamento? Existe dedicação e responsabilidade nos compromissos e ações? Se você nunca parou para analisar esses aspectos no seu namoro, faça-o agora e conceitue o seu relacionamento: ( ) Péssimo ( ) Regular ( ) Bom ( ) Ótimo

Compromisso emvolve consciência

Ágata e Rinaldo começaram a namorar, e, como todo o início de namoro, tudo parecia andar muito bem. De repente, Rinaldo começou a assumir alguns compromissos aos sábados; durante a semana surgiam alguns imprevistos que o impossibilitavam de namorar. Não mais estavam sempre juntos. Ágata prensava estudar e não podia se encontrar com Rinaldo. Este era convidado para um programa e preferia ir sozinho, alegando que era um programa exclusivo do grupo de que participava. Assim aconteceu por várias vezes, até que o namoro terminou. É impossível manter um relacionamento sem convivência.

De acordo com o Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa, convivência significa vivência em comum, familiaridade. Através do convívio passamos a conhecer melhor um ao outro, identificando a possibilidade de nutrir ou não o relacionamento. Existem casos em que os namorados se encontram com menos freqüência, devido as suas ocupações, mas não se deve perder de vista o sentimento de afeto, a vontade de estar com o outro, a preocupação com o bem-estar da outra pessoa, o compartilhar das necessidades, vitórias, alegrias, tristezas e preocupações da vida, o prazer de saírem juntos e de cultuarem juntos, etc.

Jacó só foi capaz de trabalhar por Raquel porque ele a amava e desejava estar ao seu lado. Jacó sabia o que queria, mesmo tendo recebido a sua irmã como mulher, Jacó ainda queria Raquel. Isso significa que ele sabia com quem realmente desejava assumir um compromisso; com quem queria conviver o resto de seus dias. Jacó já havia se familiarizado com Raquel.

Namorar alguém que não tem prazer em estar ao seu lado é perda de tempo. Por isso, quero lhe perguntar. Como está o seu relacionamento? Como está o nível de convivência com o seu namorado? ( ) Péssimo ( ) Regular ( ) Bom ( ) Ótimo

Algumas orientações

Se através da análise você observou que o seu relacionamento caminha bem, isso é bom. Mas se você observou que alguma coisa está errada, observe as orientações abaixo:

• Ore - Coloque diante de Deus a sua situação, o seu namoro. Muitas vezes, quando diante de dificuldades, achamos que nós mesmas podemos resolver os problemas; quando não, apelamos para os amigos que julgamos poder nos ajudar. Não existe ninguém que possa nos ajudar tão perfeitamente como o nosso Deus. Em Jeremias 33.3 encontramos uma bela promessa de resposta: "Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes". Viver sob a dependência de Deus é a melhor atitude que podemos tomar em tempos de crise, e esteja atenta ao que ele deseja lhe falar, através da sua Palavra.

• Converse - Não tenha medo de conversar com seu namorado sobre o relacionamento de vocês dois. Se alguma coisa vai errada, a melhor maneira de se tentar resolver é através do diálogo, numa conversa franca e sincera. "Nossas palavras têm poder para construir ou destruir nossa vida. Quem usa bem suas palavras receberá benefícios em troca" (Pv19.21 - Bíblia Viva).

Podemos conseguir grandes coisas através de uma boa conversa. As vezes é preciso ouvir o que não nos agrada,para podermos detectar nossas falhas e defeitos. Se soubermos conversar, aberta e sinceramente, teremos oportunidade de melhorar o relacionamento.

• Valorize-se - Sei de muitas jovens que se deixam passar por situações constrangedoras, com medo de perderem o namorado. Sofrem, choram e se anulam, como se o namorado fosse o único rapaz no mundo. Gostaria de lhe dizer uma coisa: Você é importante para Deus! Ele a ama! Deus não deseja vê-la sofrendo por alguém que não tem interesse em manter um compromisso com você.

Em Provérbios 19.22 lemos: "O homem que encontra uma esposa, encontrou algo de muito valor; recebeu uma prova viva do interesse de Deus por ele." O jovem que não deseja um relacionamento de compromisso ignora o fato de que pode estar namorando a sua pedra preciosa. E sem esse entendimento não conseguirá ver na outra a pessoa especial que Deus fez, mesmo com seus defeitos e dificuldades, afinal ninguém é perfeito, contudo é especial para Deus.

Quando se assume o compromisso sério de namorar alguém, independentemente de haver ou não um casamento no futuro, é imprescindível haver dedicação, responsabilidade, convivência, respeito e valorização do outro. Se um dia o compromisso for rompido, não haverá mágoas e nem traumas maiores.

Se você não tem percebido tais coisas no seu relacionamento, ore, busque em Deus a orientação para a sua situação, converse sobre o assunto com a outra pessoa e olhe para você como alguém especial para Deus.

Muitos casamentos sofrem no futuro por não terem encarado a realidade de que as coisas não estavam indo bem no namoro. Procure saber o que Deus quer para sua vida, pois é o melhor.

"Quem sabe dos meus planos sobre vocês sou Eu mesmo! São planos de bem; não são planos de sofrimento. Eu lhes darei aquilo que mais desejam: um futuro de paz... "(Jr 29.11 - Bíblia Viva). É isso que Deus quer para você!

Mônica Rodrigues Fioravanti Antônio

 
Banner

Proposta Educacional UFMBB

Revistas do trimestre










BLOGS UFMBB

Banner

Tema da CBB