UFMBB

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Página inicial Datas especiais Programa para o dia dos namorados

Programa para o dia dos namorados

E-mail Imprimir

A programação tem início com uma música instrumental. Um casal deverá dirigir a programação.

• Ele e Ela - "Bem-aventurado o povo que conhece o som festivo, que anda, ó Senhor, na luz da tua face, que se regozija em teu nome todo o dia..." (Sl 89.15,16).

• Leitura bíblica - Salmo 9.1,2; 16.1,2

• Oração

• Cantando o amor (Ver o livro Porções de Amor, da UFMBB)

• Atividade: Distribuir papel e caneta para os todos. Cada jovem deverá desenhar um objeto que represente uma das qualidades do namorado ou namorada. Depois mostrar para o grupo e explicar. Exemplo: um relógio para quem é pontual; uma casa com a porta aberta para quem é hospitaleira; uma flor para quem gosta de fazer bem ao próximo; uma aliança para quem é leal nos seus relacionamentos etc.

• Ele e Ela - "...que o vosso amor aumente mais e mais no pleno conhecimento e em todo o discernimento, para que aproveis as coisas excelentes, a fim de que sejais sinceros, e sem escândalo algum até o dia de Cristo; cheios do fruto de justiça, que vem por meio de Jesus Cristo, para a glória e louvor de Deus" (Fp 1.9-11).

• Ela - O amor é colocado em nossos corações por Deu. Ele nos faz felizes com as pessoas que nos deu para amar. Tudo acontece em nós porque Deus é amor!

• Ela - Hoje é o Dia dos Namorados. Vamos festejar o mais desejado de todos os sentimentos: o amor!

• Música instrumental

• Teatro - Edu e Gisele
(Gisele entra zangada, andando depressa, e nem percebe que Edu vem atrás dela. Volta-se bruscamente e choca-se com ele.)

Gisele - Edu, eu... Não sei mais se vale a pena. Não sei se é bom para nós continuarmos juntos...

Edu - Por quê? Já não me ama? Já não precisa de mim para viver? Já não sou importante para você?

Gisele - Hum! Exagerado! Não. Não é isso, Edu. É que, ultimamente... bem... com tantas brigas...

Edu - Já sei, Gisele! Você não me vê mais como seu noivo, seu amigo, como aquele que quer o melhor para você, aquele que entende a sua linguagem, que ouve os seus pensamentos!

Gisele - É justamente isso! Você ouve demais, até meus pensamentos!

(Edu se entristece.)

Edu - Mas é que eu vivo por você, respiro por você, dependo de você!

Gisele - Verdade! Vive demais, respira demais, depende demais!

Edu - (Triste.) Pudesse tomar seu coração e nele o meu nome escrever, nada disso diria pra mim, mais terna seria você!

Gisele - (Fala ao auditório:) Virou poeta!

Edu - (Continua recitando, sem a ouvir:) Sairei agora a chorar, para outra terra de além, em busca de alguém que me queira como eu muito lhe quero, meu bem!

(Edu começa a se retirar. Gisele mostra-se arrependida do que disse e emocionada fala:)

Gisele - Edu!... Se você for eu ficarei triste! Tão só! Eu serei triste e só! Não mais poderei ouvi-lo falar. Do meu coração tenha dó!

Edu - (Recusando-se:) Partirei!

Gisele - Não parta! Preciso tê-lo aqui!

Edu - Pra quê? Para ouvi-la resmungar? A dizer (imitando-a): Não suporto você assim, olhando pra dentro de mim!

Gisele - (Ironiza.) Virou poeta!

(Edu faz menção de sair, enquanto ouve-se uma música de despedida. Gisele, também, fica triste. Os dois ficam como que congelados durante a música. Ao término da música, descongelam-se.) Gisele - Espere! (Tira um coração de papel de um bolso à altura do peito e entrega a Edu.) Leve com você. É o meu coração. Não o quero aqui (aponta o peito). Não conseguiria mais senti-lo bater.

(Edu apenas volta-se um pouco de lado e fala:)

Edu - Não quero mais seu coração! Só se nele eu pudesse morar! Pois não mais falaria de mim, do muito que a sei amar!

Gisele - Veja! Seu nome... Está escrito nele... (No coração deverá estar escrito em letras grandes o nome Edu.) Foi o seu amor que escreveu!

(Edu não se volta. Continua persistente na sua decisão de ir embora.)

Gisele - Olhe pra mim. Não vá embora! Preciso de você para me amar, me ouvir, me entender! (Edu pára, volta-se e corre para Gisele e fala:)

Edu - É mesmo? Precisa de mim? Você me ama? (Abraça Gisele.) Então... Que tal marcarmos agora mesmo, sem mais demora, a data do nosso casamento?

Gisele - (Zangada:) Não! É muito cedo! Esperemos um pouco mais, Edu. Temos ainda projetos, estudos...

Edu - Tudo é mais importante para você do que eu! Já vi que deve ter muita coisa ocupando a sua mente e não sobra nem um espacinho pra mim.

Gisele - Olhe! De novo, não! Eu não mereço!

Edu - Quem não merece sou eu! Olhe aqui...

Gisele - Não fale! Por favor, não fale!

Edu - Eu...

Gisele - (Meiga.) Não fale palavras tão grosseiras, tão duras de se ouvir! Você sempre se arrepende, mas... aí já falou! Sua voz é tão linda! Não a deixe me entristecer! Eu me apaixonei por você através dela, lembra-se? (Os dois ficam como que congelados, enquanto ouve-se a gravação de um telefonema.)

Ela - Alô! Boa noite! Pois não!

Ele - Boa noite! Por gentileza, é o número 390-0091?

Ela - Não, não é! Lamento, mas caiu errado.

Ele - É mesmo? Perdoe-me a inconveniência... senhora ou senhorita?

Ela - Senhorita... Senhorita Gisele.

Ele - Bom! Muito bom! Senhorita Gisele, sua voz é tão suave! Você deve ter algum compromisso, não? Namorado... noivo...

Ela - Não, não tenho!

Ele - Mesmo? Nem eu! Maravilhoso! Posso lhe telefonar uma outra vez?

Ela - Hum... Bem...

Ele - Obrigado, senhorita! Aqui é o Edu, um franco admirador da sua voz! Boa noite! Ah! Por favor, diga o número do seu telefone. (Emite sons como se estivesse entendendo o número que ela dita.)

Ela - Boa noite, Edu! Aqui tem uma franca admiradora da sua voz. (Descongela-se a cena. Ouve-se uma música suave.)

Edu - Tudo bem! Tudo bem! Perdoa-me! Já entendi! Prometo ser melhor daqui pra a frente. Não quero magoá-la mais com minhas insistências. Está bom assim?

Gisele - Até que enfim! Está ótimo!

Edu - Prometo usar a minha voz só para lhe dizer (em voz crescente, gesticulando muito, galanteador): Você é a coisa mais linda que já vi! Você é o raio de sol que aquece os meus dias! Você é a estrela que brilha no meu céu! Você é mais linda que Sulamita, a amada do rei Salomão! Você...

Gisele - Exagerado! (Riem, abraçam-se e saem.)

• Inspiração musical

• Reflexão

• Atividade: Separar os casais. Colocar os rapazes de um lado e as jovens de outro. Distribuir folha e caneta para as namoradas. A dirigente fará algumas perguntas para as jovens, que deverão responder por escrito, em letras grandes. Após escreverem todas as respostas, a dirigente perguntará aos rapazes o que as suas namoradas responderam. O casal com mais acertos ganhará um brinde.

1. Como você preenche o seu tempo de lazer?

2. O que a aborrece?

3. Qual a sua música preferida?

4. Mencione um personagem bíblico

5. Qual a comida que você menos gosta?

6. Qual traço da sua personalidade é mais marcante?

7. Qual o país que você gostaria de visitar?

8. Que perfume você está usando no momento?

9. Que cantor ou cantora você admira?

10. Mencione uma pessoa especial

11. De que você tem saudade?

12. O que você muito deseja?

13. O que você mais admira no seu namorado?

• Depoimentos: (Convidar três casais para relatarem um fato interessante ocorrido no relacionamento. Acertar tudo previamente.)

• Ele e Ela - "...conserva para sempre no coração... estas disposições e estes pensamentos, e encaminha o seu coração para ti" (1Cr 29.18).

• Música instrumental

• Brincando com os casais: (O livro A Melhor das Despedidas, da UFMBB, oferece atividades que poderão ser adaptadas para esse momento.)

• Oração

• Comes e bebes

 
Banner

Proposta Educacional UFMBB

Revistas do trimestre










BLOGS UFMBB

Banner

Tema da CBB