UFMBB

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Página inicial Datas especiais Dia dos pais - Meu pai, meu herói!

Dia dos pais - Meu pai, meu herói!

E-mail Imprimir

Se você tivesse que definir seu pai numa só palavra, que palavra você escolheria? Herói? Modelo? Amigo? Legal? Ausente? Distante? Irresponsável? Chato? Você tem tido bons momentos com seu pai? As experiências entre vocês dois são boas? Há demonstração de amor, carinho, afeto? Há compreensão, amizade, respeito mútuo, exemplo, ensino, disciplina? Há discórdias, brigas, castigo, críticas, pedidos de perdão? Saiba que tudo isso acontece num relacionamento entre pessoas que vivem juntas sob o mesmo teto.

Infelizmente, existem filhas e filhos que não conseguem manter uma boa convivência com o pai. Quase não se falam, não há diálogo entre eles. O pai não sabe o que os filhos pensam ou sentem. Estes, por sua vez, não sabem do que o pai gosta. Não se encontram dentro de casa e, quando estão juntos, portam-se como se fossem estranhos. Não se aceitam mutuamente, não há troca de afeto, não se beijam, não se abraçam. Não há palavras de incentivo, só de acusação. Às vezes, chega a haver espancamento, humilhação e violência, inclusive sexual.

Lamentavelmente, essa tem sido a história de muita gente. No entanto, com certeza, não é esse o plano de Deus para a família. A Bíblia diz como deve ser o relacionamento entre pais e filhos: "Como um pai trata os seus filhos com bondade, assim o Eterno é bondoso para aqueles que o temem" (SaImos 103.13 - BLH). E, na primeira carta de João, a forma de tratamento é a de um pai que fala aos seus filhinhos, envolvendo ternura no falar. Jesus, em Mateus 7.11, compara a bondade de Deus com a bondade do pai humano, que, mesmo sendo mau, sabe dar boas dádivas a seus filhos. E, escrevendo aos Efésios (6.1-4 - BLH), o apóstolo Paulo recomenda: "Filhos, o dever cristão de vocês é obedecer aos seus pais, pois isso é justo. 'Respeite o seu pai e a sua mãe' é o primeiro mandamento com promessa, 'a fim de que tudo corra bem para você, e você viva muito tempo na terra.' Pais, não tratem os seus filhos de tal maneira que eles fiquem irritados. Ao contrário, vocês devem criá-Ios com disciplina e de acordo com os ensinamentos cristãos." E ainda há, no livro de Provérbios, uma série de princípios básicos para o relacionamento entre pais e filhos.

Já imaginou como seria a vida na terra se cada família cumprisse os mandamentos da Palavra de Deus? Se pais e filhos obedecessem a Deus?

"Mas o meu pai é mau mesmo" - você pode estar aí pensando. E eu acredito em você porque, na minha profissão, tenho acompanhado muitos casos de maus-tratos aos filhos por parte de alguns pais. De fato, há pais que fazem tudo errado na vida, sem notar que estão desobedecendo a Deus e entristecendo-o, antes mesmo de causar danos aos filhos.

O que Deus planejou para cada filho é um pai que tenha as características de Noé. Abra sua Bíblia em Gênesis 6 e confira:

1. "Achou [Noé] graça aos olhos do Senhor" (6.8). Em outras palavras, Deus aprovava o que Noé fazia.

Há pai que procura ser aprovado por Deus em tudo o que faz. Ele não se preocupa em ter a aprovação da sociedade. Sua expectativa está em agradar a Deus, não aos homens.

O pai que acha graça aos olhos do Senhor ama e respeita seus familiares e torna-se modelo de conduta para eles.

2. Noé era justo (6.9). Significa que era homem direito.

A sociedade em que Noé vivia não era muito diferente da sociedade em que vivemos hoje. As pessoas eram muito más e estavam constantemente pensando em fazer coisas erradas (6.5), a ponto de Deus se arrepender de ter criado o ser humano. Mas Noé manteve-se justo, mesmo vivendo em um ambiente corrompido (7.1). Ele não se corrompia nem praticava violência (6.11), conforme faziam os demais habitantes da terra.

São muitos os pais que têm entristecido seus filhos e os têm deixado desanimados. Mas há aqueles que, a exemplo de Noé, têm procurado viver em justiça diante de Deus e da família. Estes reconhecem os deveres que têm para com os filhos e, ao mesmo tempo, respeitam os direitos deles. São justos na disciplina dos filhos, dando-lhes o castigo certo e deixando que assumam as conseqüências dos seus atos. Eles não deixam passar em branco quando os filhos fazem algo errado. Pelo contrário, até concordam com alguma punição que lhes seja imposta por líderes e professores quando eles se comportam mal. Agindo desse modo, com justiça, esses pais tornam-se exemplo para os filhos.

3. Noé era perfeito (6.9). Ele era homem reto, de palavra, de conduta exemplar. Pai que é assim é sincero, é honesto, paga o que deve, age corretamente nos seus negócios, não se vale de meios ilícitos para alcançar seus objetivos. É homem que pode andar de cabeça erguida, porque nada o compromete. Que tranqüilidade é ter um pai assim! Mas que situações difíceis enfrentam os filhos de homens que procedem de modo incorreto. Basta folhear os jornais para constatar que há muitos pais dando motivos para que seus filhos se envergonhem deles. São juízes, senadores, empresários, funcionários públicos, policiais, funcionários de lojas...

Seu pai é perfeito diante de Deus e dos homens? A conduta dele se assemelha à conduta de Noé, que fez tudo o que Deus lhe mandou (6.22)? Se ele não é, peça forças a Deus para honrá-Io e obedecer-lhe mesmo assim e, desse modo, conseguir ser você uma pessoa perfeita diante de Deus.

4. Noé andava com Deus (6.9). Ele agradava a Deus, era justo e perfeito porque andava com Deus, na presença dele. Este traço do seu caráter o distinguia em meio a uma geração perversa.

Que segurança a família sente quando o pai anda com Deus lado a lado, mantendo comunhão plena com ele e cumprindo os seus propósitos. Como é bom ter um pai que procura fazer a vontade de Deus no trabalho, em casa e nos seus relacionamentos em geral. Um pai que conversa com Deus em oração e compartilha com ele todos os seus temores. Noé era assim e, graças à sua conduta, salvou sua família da morte (7.5, 22, 23).

Seu pai tem sido um servo fiel ao Senhor? Agradeça a Deus essa bênção e ore diariamente por ele, pedindo a Deus que o mantenha assim.

Seu pai não tem uma vida como a de Noé? Coloque-o nas mãos de Deus, intercedendo por ele, a fim de que sua vida seja restaurada e conduzida pelo Senhor.

Se você tem se decepcionado com seu pai, lembre-se de que o Pai Celeste nunca irá decepcionar você. Peça-lhe que ajude você a não deixar crescer em seu coração raízes de amargura contra seu pai. Peça-lhe, ainda, que cure feridas já existentes e dissolva mágoas que tenham ficado em você em decorrência do relacionamento que tem havido entre você e seu pai.

Rosângela Velasco Bresciani
Psicóloga - Rio de Janeiro - RJ

 
Banner

Proposta Educacional UFMBB

Revistas do trimestre










BLOGS UFMBB

Banner

Tema da CBB